A Clinica Equipe Infertilidade Tratamentos





Quero Engravidar...E agora?

Quero engravidar  e...
        ... quero fazer uma produção independente
        ... sou homossexual
        ... tenho endometriose
        ... tenho mioma
        ... tenho síndrome de ovários policísticos
        ... não produzo óvulos
        ... não tenho útero ou meu útero é inadequado

A constituição de uma família é, de um modo geral, sonho de toda mulher. Ela quer mostrar com orgulho aquela barriga grávida, sentir seu filho crescendo dentro de si. Ela quer ver sua casa cheia de crianças, acalentar e amamentar seu bebê. Ela sonha com netos... Isso tudo é uma extensão do relacionamento estável, da sexualidade e do amor com seu companheiro.

Entretanto, algumas vezes esse sonho demora a se concretizar. A infertilidade, ou seja, a incapacidade em gerar filhos, afeta aproximadamente um em cada cinco casais. Diversos fatores contribuem para que um casal não consiga ter filhos após um ano de atividade sexual regular, sem uso de métodos contraceptivos. As causas podem tanto ser do homem como da mulher. Essa situação pode gerar frustração, aflição, mágoa, medo, raiva, tristeza e desespero. Como administrar essa angústia, esse sentimento dúbio de amor e ódio?
A sociedade moderna posterga a maternidade por várias razões: a necessidade em se profissionalizar, ter uma carreira bem definida, a estabilização financeira e profissional, etc O que nem sempre a mulher sabe é que a sua fecundidade, ou seja, capacidade de reproduzir, diminui com o avanço da idade.

A procura por tratamentos pode demorar a acontecer, mas quanto mais precoce for, melhores serão as possibilidades de sucesso. Existem vários exames a serem feitos e diversas opções de tratamento. O ideal é que o casal procure por alternativas o mais cedo possível. Na maioria das vezes a solução pode estar no consultório médico, com métodos simples. Em alguns casos poderá ser necessário tratamento mais complexo, como a reprodução assistida.

A inseminação intra-útero é simples, pois se colocam espermatozóides intra-útero no momento da ovulação. Não exige cuidados exagerados e a mulher pode continuar com suas atividades normais. A fertilização in vitro e a ICSI (colocação de espermatozóide dentro do óvulo) é mais complexa, pois o encontro do óvulo com o espermatozóide é feito no laboratório e o embrião assim formado é transferido para o útero. Ela exige mais visitas ao médico, mais medicações e mais cuidados, mas oferece resultados muito melhores.
Para cada situação haverá um tratamento ideal o que aumenta a possibilidade de sucesso. Isso exige insistência e persistência, sem desistir do objetivo a ser alcançado. A ajuda de profissionais qualificados pode abreviar a espera pelo bebê e concretizar o sonho do casal: um filho saudável em casa.